ANTT

Via Dutra conta com centro de pesquisa para estudos e controle da qualidade da rodovia

por ASCOM - Publicado em 19/01/2017 10h46. Última modificação em 16/02/2017 15h46.

A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) incentiva o investimento em tecnologia nas concessões com o objetivo de aprimorar a qualidade do serviço, em benefício do usuário. É o caso da via Dutra (BR-116/RJ/SP), que possui um centro de pesquisas responsável por promover estudos e controle da qualidade. Em 2016, o centro realizou mais de 12 mil ensaios de controle de qualidade das obras do trecho rodoviário e desenvolveu oito estudos que contribuem para o processo de melhoria contínua das condições de segurança, durabilidade e conforto da rodovia.

Um dos principais assuntos investigados foi a análise dos benefícios da aplicação do asfalto borracha, formado por pneus reciclados. Essa mistura asfáltica é uma forma sustentável usada na construção e na manutenção do pavimento de rodovias. Os estudos terão continuidade em 2017. A sustentabilidade ainda está presente no uso de espuma de asfalto para reaproveitamento de material fresado, esse é outro estudo que foi destaque em 2016 e que terá continuidade este ano. O material se mostra eficiente no que se refere à durabilidade.

Concessão – A ANTT, criada em 2001, regula e fiscaliza a exploração de infraestrutura e prestação de serviços de transporte terrestre, inclusive contratos já celebrados antes da sua criação, resguardando os direitos das partes e o equilíbrio econômico-financeiro dos respectivos acordos.

Com 402 quilômetros de extensão, a BR-116/RJ/SP foi concedida para iniciativa privada com o objetivo de exploração da infraestrutura, em 1º de março de 1996, pelo período de 25 anos. A licitação fez parte da 1ª etapa do programa de concessões rodoviárias.

 

ASCOM ANTT, com informações da concessionária CCR NovaDutra.